Diferente do ozônio utilizado para fins industriais, o ozônio medicinal é obtido a partir do oxigênio medicinal puro (MedO2), do qual se obtém uma mistura de oxigênio/ozônio em concentrações e doses exatas. Sua concentração varia de 1 a 100 microgramas por mililitro (µg/ml), correspondendo a uma mistura de oxigênio/ozônio em relações entre 0.05% de ozônio e 99.95% de oxigênio a 5% de ozônio e 95% de oxigênio.

                                        A Ozonioterapia é uma técnica que utiliza o ozônio medicinal como agente terapêutico em um grande número de patologias, em função do seu efeito multifocal sistêmico. É uma terapia natural, com poucas contra-indicações e efeitos secundários mínimos, se indicada e realizada corretamente por profissional com formação adequada.

O sistema de Saúde da Alemanha, Itália e de outros 16 países reconhecem o uso desta técnica para diversas patologias. Cuba conta com 39 Centros Clínicos de Ozonioterapia e na Rússia é utilizada em todos os hospitais governamentais.

Atualmente no mundo, cerca de 50.000 médicos regularmente inscritos em sociedades científicas de Ozonioterapia situadas em Cuba, China, Rússia, Alemanha, Suíça, Áustria, Itália, Ucrânia, Espanha, França, Grécia, Japão, Canadá, alguns estados dos Estados Unidos da América, Polônia, Egito, Israel, Austrália, México, Argentina, e Venezuela. Juntos, fazem mais de 10.000.000 (dez milhões) de terapias por ano. Estes números, associados a mais de 100 anos de história, à comprovada segurança e eficácia que a medicina baseada na evidência nos fornece (são 1897 referências encontradas no site www.pubmed.com), fazem da Ozonioterapia uma realidade mundial.

Esta terapia bio-oxidante tem indicação no tratamento de feridas.... 

pois, além da ação bactericida e bacteriostática, promove a proliferação do tecido de granulação, como:

- lesões crônicas (pé diabético, ulcerações vasculogênicas, úlcera da pressão, etc),
- lesões agudas (úlcera pós-flebítica, lesões infectadas, etc).

Outras aplicações clínicas
- patologias osteoarticulares;
- discopatia (hérnia e doenças degenerativas);
- patologias vasculares (arteriopatia oclusiva, teleangectasia);
- patologias neurológicas, tais como cefaléias refratárias, neuropatias canaliculares;
- infecções bacterianas, micóticas e virais (herpes simplex e herpes zoster);
- patologias do trato gastro-intestinal (hepatite) e anoretais (retocolite ulcerativa, rágade e fístula perianal, proctite e síndrome hemorroidária);
- patologias ginecológicas (vaginite);
- patologias dermatológicas (acne, eczema, psoríase);
- patologias estomatológicas (estomatite e periodontite).

 

 

Novidades

Videos: Ozonoterapia - Retenção líguidos e Pés Diabéticos.

28/08/2011 13:14
 Aqui você poderá encontrar informações sobre a Ozonotepia, Retenção de Líguidos e Terapia para Pés Diabéticos. Nossa meta primária é mantê-lo informado sobre esta nova e revolucionária técnica, nossos produtos, serviços e promoções. Os nossos clientes são o nosso maior tesouro, e por isso...

Milagre - Ozonioterapia no Jornal Nacional

 
Pessoal,
 

Vejam o link desta reportagem exibida no Jornal Nacional no dia 10/12/2010

https://g1.globo.com/videos/jornal-nacional/v/descoberta-promete-destruir-um-inimigo-microscopico/1391252/

 
 
Faço tratamento complementar com Ozonioterapia desde o início do meu tratamento, ou seja a 10 meses.

Nunca postei nada sobre isto, pois por incrível que pareça, a Ozonioterapia não é regulamentada no Brasil, por motivos cruéis da indústria farmacéutica Americana, desde que eles não podem comercializar o ozônio.

Tendo em vista que ele é produzido somente na hora por uma máquina, que produz as 3 moléculas de Oxigênio do Ozônio, sendo elas são instáveis, ou seja não podem ser armazenadas e portanto acondicionadas para comercialização, tem que ser aplicado na hora que é produzido pela máquina no paciente geralmente via retal ou pela veia, dependendo do tratamento.

Além disto, o Ozônio por acelerar os processos de cura, ataca frontalmente a Indústria, por acelerar os processos de cura e diminuir a utilização dos caros remédios comercializados por eles.

Então eles  preferem dizer que ainda não existem evidências comprovadas do seu benefício, quando sabemos que na Europa, em países tais como Alemanha, o Ozônio já é aceito amplamente, inclusive até os próprios planos de saúde cobrem a terapia com o Ozônio.

Também em Cuba, país muito avançado na medicina a terapia com o Ozônio é amplamente empregado.

No Brasil, como seguimos o modelo americano, a terapia com Ozônio ainda não é regulamentada; porém existe a Associação Brasileira de Ozonioterapia  www.aboz.org.br, onde você pode encontrar profissionais confiáveis para fazer o tratamento. 
 

É sabido que devido a esta falta de regulamentação, a terapia com Ozônio ainda é cara no Brasil, inacessível a maioria da população. Porém existem ainda profissionais que tem mais consciência e conseguem praticar preços mais acessíveis. Vale a pena pesquisar um pouco antes de começar.

No meu tratamento de quimioterapia o Ozônio me ajudou muito, principalmente diminuindo a toxidade da quimioterapia e impedindo danos maiores aos orgão vitais, tais como os rins e fígado e também ajudou muito na melhora geral do quadro, possibilitando uma excelente resposta a quimioterapia, elogiada até pelos médicos do hospital (é lógico que eles não sabem que parte do mérito é devido ao Ozônio - pois não adianta falar em uma coisa que eles não acreditam).

Continuo fazendo o Ozônio durante a radioterapia, que também ajuda muito na melhoria da fraqueza e abatimento que a radio dá.

Fiquei muito animado com a reportagem no Jornal Nacional sobre a Ozonioterapia utilizada no Hospital das Clínicas para combater as super-bactérias.  Já é um grande começo, um hospital de renome começar a se render ao bom senso e as evidências de uma opção de tratamento obviamente barata para um hospital, comparando-se com as outras possibilidades.

Que este seja um começo para utilizar-se o Ozônio nos pacientes. Porém, tenho certeza que contrariando os interesses  da indústria farmacêutica, onde milhares de pessoas vão ter melhoras muito mais rápidas e ficar livres antecipadamente de drogas caras, tais como antibióticos, etc.. Não será interessante para eles. 

Quem pode fazer alguma coisa é o poder público, as prefeituras, os Estados e a União. Desde que tenham coragem e não façam as coisas somente por interesse próprio.

Inclusive alguma prefeituras já começaram a se interessar pela utilização da Ozonioterapia, tais como as cidades de Cajamar-SP e Nova Lima- MG.

Além das inúmeras doenças que podem ser tratadas com a Ozonioterapia, em processos em melhorias da imunidade, é muito empregada para fechar feridas, tais como em Diabetes, utilizada também em processos de artrites, artroses, entre outras aplicações.
 

 

Contato

OZONOTERAPIA

Rua Albertina, nº 325
Campo Grande - RJ
Horário das 09 a 16 hs
CEP 23080-090

21-2416-1388
21-2201-7763

PRÓXIMOS CURSOS:

DIA 17 DE AGOSTO

Campo Grande/ RJ

A ciência por trás do Oxigênio ativo 


Vencedor do Prêmio Nobel, Dr. Otto Warburg, chocou o mundo quando ele revelou que a maioria das doenças é causada por níveis de oxigênio insuficientes no organismo.

Na verdade, os estudos mostraram que se você privar uma célula de 35% dos seus níveis exigidos de oxigênio durante 48 horas, é provável que a célula se torne cancerosa. É por isso que o câncer é tão difundido em nossa sociedade moderna - porque a maioria das pessoas sofrem de privação de oxigênio.
A ozonização de Óleo de girassol, óleo de coco, azeite de oliva e óleo de Theobroma foram estudadas, durante vários anos, no Centro de Pesquisa de Ozônio. Estes óleos foram convertidos em transportadores adequados para a terapia de ozônio, pois têm um grande poder germicida, sendo útil na Dermatologia, Parasitologia e Cosmetologia.

Foi este homem: Otto Heinrich Warburg (1883-1970). Prêmio Nobel 1931 para a sua tese "a causa primária e prevenção do câncer". De acordo com este cientista, o câncer é o resultado de uma alimentação e estilo de vida antifisiológicos ... Por quê? ... Porque uma vida antifisiológica ( regada de alimentos acidificantes e sedentarismo), cria um ambiente de acidez em nosso corpo. A acidez, por sua vez expulsar o oxigênio das células ... 

Ele disse:
"A falta de oxigênio e acidose são dois lados da mesma moeda: quando você tem um, você tem o outro. As substâncias ácidas rejeitam o oxigênio, enquanto substâncias alcalinas atraem o oxigênio."
Assim, em um ambiente ácido, ou sem oxigênio ... as células sofrem consequências graves : "Privar a célula de 35% de seu oxigênio por 48 horas pode torna-la cancerosa."

De acordo com Warburg
"Todas as células normais têm uma exigência absoluta para o oxigênio, mas as células cancerosas podem viver sem oxigênio - uma regra sem exceção"
... E também:
"Os tecidos cancerosos são ácidos , enquanto que os tecidos saudáveis ​​são alcalinos."
Em seu "O metabolismo de tumores" Warburg demonstrou que todas as formas de câncer são caracterizadas por duas condições básicas:
acidose
hipóxia (falta de oxigênio)
Ele também descobriu que as células cancerosas são anaeróbias (não respiram oxigênio) , por tanto, não conseguem sobreviver na presença de altos níveis de oxigênio. 
Portanto, o câncer nada mais seria do que um mecanismo de defesa que certas células do corpo têm para se manterem vivas em um ambiente desprovido de oxigênio e ácido . 
Em resumo:
Células saudáveis ​​vivem em um ambiente alcalino,com disponibilidade boa de oxigênio, que permite o seu bom funcionamento 
Células de câncer sobrevivem em um ambiente desprovido de oxigênio e extremamente ácido
Antes de continuar: 
Uma vez que no processo de digestão, os alimentos de acordo com a qualidade de proteínas, carboidratos, gorduras, minerais e vitaminas que fornecem, criam uma condição de acidez ou alcalinidade do corpo. 
Acidificantes ou alcalinizantes O resultado é medido por uma escala chamada pH , cujos valores estão na faixa de 0 a 14, sendo pH 7 = pH neutro. 
É importante saber como a saúde é afetada pelos alimentos ácidos e alcalinos, pois isso afeta o funcionamento das células. Em uma pessoa saudável, o pH do sangue é entre 7,40 e 7,45. Observe que, se o pH do sangue, a cair abaixo de 7, a pessoa pode entrar em coma . 
Então o que temos nós com isso? 

Analisar a potência média
Os alimentos que acidificam o corpo :
- Açúcar refinado e todos os produtos que levam ele(o pior de tudo: esse só estressa o pâncreas) - esses devem ser evitados!
- Carne (todos, principalmente a vermelha)
- Leite de vaca e todos os seus derivados
- Sal refinado (o ideal é que não sejam refinados)
- Farinha refinada e todos os seus derivados (massas, biscoitos, etc.)
- Produtos de padaria (principalmente gordura saturada, margarina, açúcar, sal e conservantes)

- Margarina – Cafeína -  Álcool – Medicamentos - Qualquer alimento cozido (cozinhar remove o oxigênio e convertido em ácido), incluindo legumes cozidos.

 Todos os que contêm conservantes, corantes, aromatizantes, estabilizantes, etc. Todos os alimentos embalados. 

Sangue está constantemente sendo no auto-regulado , garantindo assim o bom funcionamento das células, otimizando o metabolismo. A auto regulagem é obtida, principalmente, a partir de alimentos básicos (minerais) para neutralizar a acidez do sangue , mas todos os alimentos já mencionadas, desmineralizam o corpo (especialmente os refinados). Tenha em mente que o estilo de vida moderna”, esses alimentos são consumidos cinco vezes por dia, 365 dias por ano! 
                 Curiosamente todos estes alimentos nomeados, estão antifisiológicos !!... Nosso corpo não é projetado para digerir toda essa porcaria! Os alimentos alcalinizantes ... Ou seja, fazemos bem
- Todos os vegetais crus (alguns são ácidas, mas na digestão se tornam alcalinizantes)

- Frutas, como vegetais, mas por exemplo o limão tem um pH de cerca de 2,2, mas dentro do organismo é altamente alcalinizantes (talvez o mais poderoso de todos). O fruto fornece quantidades saudáveis ​​favorecendo a oxigenação.

 - Sementes: além de todos os seus benefícios, são altamente alcalinizantes tais como amêndoas. 

- Grãos: O único grão é alcalinizantes painço, todos os outros são um pouco acidificantes mas muito saudável!

                                 Todos devem ser consumidos cozidos. 
- O mel é altamente alcalinizantes. A clorofila em plantas (qualquer planta) é altamente alcalinizantes (especialmente o aloe vera).

- A água é importante para o fornecimento de oxigênio. "Desidratação crônica é a ênfase principal do corpo e a raiz da maioria das doenças degenerativas", diz o Dr. Batmanghelidj Feydoon. Exercício ajuda na oxigenação do seu corpo inteiro.

Dr. George W. Crile, de Cleveland, um dos cirurgiões líderes mundiais que declara abertamente:

"Todas as mortes naturais misnamed são apenas o ponto final de uma ácidos saturados no organismo.

Ao contrário do que isso é completamente impossível que um câncer cresce em uma pessoa para liberar o corpo da acidez, alimentos nutritivos que produzem reações metabólicas alcalina e aumento do consumo de água pura, e que, por sua vez, evitar alimentos que causam essa acidez, e cuidar dos elementos tóxicos.
Em geral, o câncer não é contagioso ou herdado ... o que é herdado são os hábitos alimentares e ambiente de vida que o produzem. "
Mencken escreveu:

"A luta da vida é contra a retenção de ácido. O envelhecimento, a falta de paciência, energia e dores de cabeça, doenças cardíacas, alergias, eczema, urticária, asma, arteriosclerose e cálculos não são que o acúmulo de ácidos. "

Dr. Theodore A. Baroody diz em seu livro "Alkalize or Die" (alkalize ou morrer):
"Não importa os nomes incontáveis ​​das doenças. O que importa é que todos eles vêm da mesma raiz ... um monte de resíduos ácidos no corpo".

Dr. Robert O. Young diz:

"O excesso de acidificação no organismo é a causa de todas as doenças degenerativas. Quando o equilíbrio é rompido eo corpo começa a produzir e armazenar os resíduos mais ácidas e tóxicas que ele pode manipular, então se manifestar várias doenças."
E sobre a quimioterapia? 

 

                Eu não vou entrar em detalhes, mas vou apenas apontar o óbvio:
Quimioterapia acidifica o organismo a tal ponto que ele deve recorrer a reservas alcalinas imediatamente para neutralizar a acidez tal, sacrificando bases minerais (cálcio, magnésio, potássio) depositados nos ossos, dentes, unhas, articulações e cabelos.
É por isso que tal degradação é observada em pessoas que recebem este tratamento, entre muitas outras coisas, que deixam cair os cabelos de alta velocidade.

Para o corpo não significa nada ficar sem cabelo, mas um pH ácido significaria a morte. Como dizer que isso não acontece depois de saber que a indústria do câncer e quimioterapia são um dos negócios mais bilionários hoje? O que dizer, a indústria farmacêutica e indústria de alimentos são uma única entidade? 

Você percebe o que isso significa?

Deixe o alimento seja o teu remédio, teu remédio ser comida.